Aulas práticas sobre fisiologia humana no ensino médio brasileiro e no ensino secundário português: um estudo comparativo

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Jaqueline Gonçalves dos Santos
Carla Cristine Kanunfre
Dalva Cassie Rocha

Resumo

Em Portugal há uma aula semanal exclusiva para a realização de aulas práticas, já no Brasil
apenas teóricas, ficando a critério do professor a realização de práticas. O objetivo do presente
trabalho foi comparar a componente prática das aulas de fisiologia humana, entre o ensino
médio brasileiro e o secundário português. Realizou-se análise comparativa dos documentos
curriculares; análise dos livros didáticos e, análise de questionário aplicado aos professores
brasileiros e portugueses. Os resultados obtidos mostraram que o documento curricular
português apresenta os planos e objetivos a serem atingidos, de forma padronizada. Essa
rígida padronização não é verificada nas diretrizes brasileiras, o que proporciona maior
liberdade, mas requer maior grau de responsabilidade e compromisso dos docentes para tornar
o processo de ensino-aprendizagem efetivo. Tanto em Portugal como no Brasil há uma
valorização das aulas no ensino de fisiologia humana, porém há vários fatores que limitam sua
realização.
Palavras-chave: Aulas práticas; documentos curriculares; ensino de Biologia; livros didáticos

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Santos, J. G. dos, Kanunfre, C. C., & Rocha, D. C. (2016). Aulas práticas sobre fisiologia humana no ensino médio brasileiro e no ensino secundário português: um estudo comparativo. EduSer, 7(1). https://doi.org/10.34620/eduser.v7i1.61
Secção
Artigos