Literacia digital intergeracional: desafios e oportunidades para a educação ao longo da vida

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Maria Raquel Patrício
António Osório

Resumo

O fenómeno do envelhecimento populacional conduziu a que a temática da intergeracionalidade assumisse uma nova importância e, centrado num novo modelo social para as sociedades envelhecidas, emergisse um novo paradigma de aprendizagem intergeracional. Por se constituir um veículo socioeducativo capaz de promover a partilha intencional de conhecimento entre gerações diferentes, reconhece-se que a aprendizagem recíproca gera benefícios para toda a sociedade. Neste contexto, este artigo visa apresentar e analisar três intervenções socioeducativas de aprendizagem intergeracional com TIC, em contexto não formal e explorar o potencial das competências digitais para a promoção de laços intergeracionais e da aprendizagem ao longo da vida. No final, dá-se conta de uma conclusão reflexiva e crítica, realçando os desafios e as oportunidades da literacia digital para uma educação intergeracional, permanente e ao longo da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Patrício, M. R., & Osório, A. (2017). Literacia digital intergeracional: desafios e oportunidades para a educação ao longo da vida. EduSer, 9(1), 1–12. https://doi.org/10.34620/eduser.v9i1.95
Secção
Artigos
Biografia Autor

Maria Raquel Patrício, Instituto Politécnico de Bragança

Maria Raquel Vaz Patrício é doutorada em Ciências da Educação na especialidade de Tecnologia Educativa pela Universidade do Minho, Mestre em Multimédia pela Universidade do Porto e Licenciada em Ensino de Educação Visual e Tecnológica pelo Instituto Politécnico de Bragança. É professora adjunta na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança onde leciona, desde 2005, nas áreas da tecnologia educativa e multimédia. Investiga nas áreas da utilização pedagógica das TIC, aprendizagem intergeracional, literacia e inclusão digital de adultos e seniores, aprendizagem ao longo da vida e envelhecimento ativo com tecnologias.